quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Perfeito para passarinhar, perfeito para a família

Ave amigos!

Encravado no mais antigo Parque Nacional do país, o de Itatiaia, localizado na exuberante serra da Mantiqueira, o hotel Donati reúne predicados que agradam vários tipos de perfis. Sem dúvida um lugar sensacional para nós, birdwatchers, passarmos uns dias com a família.

Conheci o hotel Donati em 2016, fotografando a tovaca-cantadora com o amigo e excelente guia Hudson Martins. Mas foi em julho desse ano que eu e minha família ficamos hospedados pela primeira vez neste maravilhoso hotel.

Monitores para a criançada; trilhas radicais, cachoeiras, para os jovens; piscina aquecida, sauna e aquele cafezinho junto a uma aconchegante lareira, para os adultos que querem relaxar. E, claro, muitas aves interessantes para nós, birdmaníacos.

Não preciso dizer que minha família ficou apaixonada pelo hotel. Os donos, Nalu e Duda, e sua adorável netinha, Sofia, nos acolheram como se da família fôssemos. Soma-se a isso toda a Natureza circundante, o estilo pitoresco dos recintos, a comida deliciosa, as aprazíveis áreas de lazer, os funcionários muito gentis, enfim, tudo tão maravilhoso que minha esposa sugeriu e todos retornamos felizes a esse paraíso nesse último feriado.

Catirumbavas e saíras-sete-cores comem na mão, numa inestimável intimidade com a Natureza

Veganos, alegrai-vos
Foto: Clarinha


Às aves!

Do lado do meu chalé, na borda da mata, havia muitas frutas silvestres, o que atraia várias espécies, como o raro e incrível pavó (Pyroderus scutatus), maior passarinho (passeriforme) do Brasil. Encontrei dois, consegui registro de um, o bicho é meio arisco.

Pavó

Os frutos da embaúba atraem uma infinidade de espécies, na foto um araçari-banana 

Caneleiro-de-chapéu-preto 


O trinca-ferro compunha a bela paisagem sonora do hotel

Jacuaçu, abundante e manso

Os macacos-prego encantam a criançada


Outra magnífica atração que está rolando no hotel é a floração da fruta-de-sabiá. Uma grande quantidade de beija-flores está fazendo a festa em vários pontos onde há essa planta. Mas em uma delas, em especial, havia o que para mim foi a maior atração do feriado (fiquei dois dias fotografando essa sp), um macho do sensacional topetinho-vermelho (Lophornis magnificus).

Minha experiência com o macho dessa espécie, nesses quase 9 anos fotografando nossa fauna alada, foi pífia. Um único e breve encontro em Ubatuba/SP, em 2013, que rendeu um único registro que nem de longe faz jus à magnificência dessa espécie.

Fêmea de topetinho-vermelho clicada há um ano no PARNA Itatiaia

Não sei explicar porque com a fêmea foi diferente. Consegui bem mais que dois encontros com boas fotos, aliás, as melhores foram realizadas no próprio Parque, comprovando ser um dos melhores lugares para registrar L. magnificus. 


O macho abrindo seu magnífico leque


Uma das espécies mais interessantes de se observar










Fruta-de-sabiá, banquete para duas estações


Outras espécies que consegui identificar somente nesse ponto: beija-flor-de-banda-branca, beija-flor-de-fronte-violeta, beija-flor-rubi, rabo-branco-pequeno, rabo-branco-de-garganta-rajada, beija-flor-de-peito-azul, beija-flor-de-papo-branco.





As rapinantes, minhas aves preferidas, também deram show. A primeira manhã começou com um gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus) vocalizando às 6:30. Suspeito que haja algum ninho nas imediações.

Depois, de longe e com visão parcial, vi um bicho grande pousado numa araucária nos jardins do hotel. Como os jacuaçus são abundantes nos jardins, de pronto imaginei que fosse um. Caminhando mais um pouco em direção à araucária, a visão já me despertou grande euforia, "aquele rabão não é de jacu, só pode ser de tyrannus" pensei em voz alta! Apressei o passo para conseguir uma melhor visualização, e a euforia se transformou no grande prazer de reencontrar essa entidade da Natureza pousada mais uma vez, e praticamente do lado do meu chalé!

Momento que notei que era o pega-macaco


Melhor foto que consegui antes dele alçar voo


Pude observar dois tyrannus todos os dias, fazendo display e vocalizando bastante, o que reforçou minha ideia de estarem com ninho por perto, até mesmo porque estamos no período reprodutivo.



Numa outra situação, estava fotografando um deles pousado enquanto um gavião-de-cabeça-cinza (Leptodon cayanensis) me sobrevoava. O céu estava pra eles!

Leptodon cayanensis


Outra águia-florestal que me proporcionou um encontro emocionante foi o raro e incrível gavião-pato (Spizaetus melanoleucus).

Primeiro ouvi uma vocalização bem distante que julguei ser de tyrannus. Mas notei que a cor era clara, então, através da lente, tive a satisfação de identificar o raro rapinante. Enquanto ainda o fotografava, escutei outra vocalização mais próxima, outro gavião-pato! Essa espécie vocaliza somente no período reprodutivo.

Particularmente nunca tinha ouvido aquela vocalização, que é muito interessante por sinal.

Gavião-pato vocalizando

Outro encontro fantástico foi com o misterioso falcão-caburé (Micrastur ruficollis). Já era quase meio dia quando vocalizou. Essa espécie normalmente vocaliza na alvorada ou no crepúsculo, mas estamos no período de reprodução das aves de rapina. Então, após a transformação em monstro do pântano, adentrei a mata.

No primeiro toque do playback o bicho chegou furioso, pousando a poucos metros de mim e fazendo sua vocalização mais louca! Nem tentei gravar porque a ideia era ficar o mais imóvel possível, na esperança de que ele se deslocasse para um local "limpo", fora da brenha, o que não aconteceu. Mesmo assim foi um momento inesquecível!

Bem amigos, fica a dica então: se você quer passarinhar num lugar top, desfrutando da companhia dos seus entes queridos, recomendo fortemente o hotel Donati!

Importante ressaltar que em finais de semana, feriados e férias escolares há uma equipe de monitores com uma programação que valoriza o contato com a natureza, algo primordial para o desenvolvimento de nossas crianças (principalmente as que vivem em grandes cidades).

Outra dica bacana é relativa à fruta-de-sabiá. Como vocês viram, sua floração está atraindo uma grande quantidade de beija-flores.
E quando essas flores derem lugar a frutos maduros?! Dá pra imaginar a quantidade de aves que serão atraídas?! Soma-se a isso a grande possibilidade de fazer ótimas fotos, haja vista a baixa estatura e fotogenia dessa planta.

Certamente não perderemos essa oportunidade!



Nossos sinceros agradecimentos a Nalu, Duda, Sofia e a todos do hotel, pelo carinho e atenção. Esperamos revê-los o mais breve possível!


8 comentários: